Home

Vereadores aprovam prorrogação de vencimento de taxas


2013-01-01 18 A Prefeitura de Jahu prorrogou para o dia 30 de abril de 2013 os vencimentos das taxas de fiscalização e serviços de vigilância sanitária vencidos em janeiro, fevereiro e março deste ano. A prorrogação foi possível por meio de Projeto de Lei Complementar aprovado na 6ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal, por unanimidade, em regime de urgência e discussão única, nesta segunda-feira, dia 11. Segundo o líder do PT na Câmara, vereador Lucas de Barros Flores, a prorrogação foi necessária porque houve atraso na confecção de boleto.

 

A gestão da TV Câmara e denúncias de possível assédio moral voltaram a ser assunto na sessão. O presidente da Câmara, Roberto Carlos Vanucci (PT) determinou que áudio com gravação com 24 minutos entre a ex-servidora e Antonio Carlos Pansieri Junior fosse exibido, sem cortes, a pedido do vereador Tito Coló Neto (PSDB). Ao final da gravação, Vanucci afirmou que a própria ex-servidora admitiu que o cargo foi indicação de um vereador. Vanucci disse, também, que parte do descontentamento de alguns parlamentares é porque entrou na Casa projeto de reforma administrativa da Câmara, que reduz o número de cargos comissionados, especialmente na TV Câmara.

Ainda na sessão ordinária de ontem, o Expediente da Câmara passou a contar com uma inovação para agilizar os serviços. É que a partir de então os requerimentos passam a ser somente lidos e não mais discutidos. As discussões sobre indicações, requerimentos e moções ficam restritas à Palavra no Expediente e Palavra Livre. Entre os assuntos abordados nos requerimentos, o vereador José Aparecido Segura Ruiz (PTB) disse da tribuna da Câmara que tudo indica que o Hospital de Reabilitação Lucy Montoro vai para Avaré. Segura Ruiz afirma que o prefeito Rafael Agostini deve trabalhar para que essa mudança não aconteça e que o hospital seja realmente construído em Jahu. Quanto à limpeza pública, Tito Coló Neto (PSDB) reclamou que o lado esquerdo do rio ficou sem limpeza, porque não houve pagamento de horas-extras aos funcionários da empresa terceirizada.

Fernando Barbieri (PT) também se pronunciou e defendeu a criação de uma cartilha sobre o município de Jahu, para ser utilizada nas escolas e até mesmo nos concursos públicos. Segundo ele, isso vai ajudar em muito a formação educacional de todos os munícipes. Ainda no Expediente, vereadores solicitaram rigor na fiscalização da Lei do Silêncio, carteirinhas de passes escolares para alunos das escolas estaduais, passe integrado para moradores de Potunduva, Vila Ribeiro e Pouso Alegre, entre outros pedidos. Na Palavra Livre, o falecimento do ex-vereador Emílio Baldini, ocorrido na quinta-feira da semana passada, foi lembrado com pesar por vereadores, que destacaram o trabalho e a amizade de Baldini para com a população jauense. A sessão teve cinco horas e quarenta e cinco minutos.

Portal Transparência

 

Portal da Tranparência

Acesso à Informação

 

Serviço de Informação ao Cidadão

Legislação Compilada

 

balanca

Ouvidoria

 

ouvidoria pequena

Pesquisar no Site

TV Câmara - Ao Vivo

Redes Sociais

 facebook

 youtube